Mais notíciasNotícias

"Portugal e Marrocos celebraram hoje um Acordo relativo ao Emprego e à Estada dos Trabalhadores Marroquinos em Portugal, que se insere no esforço de ambos os países em aprofundar o relacionamento bilateral.

Subscrito pelos chefes da diplomacia dos dois países, o Acordo define os procedimentos para a admissão de trabalhadores marroquinos em território nacional a fim de exercerem em Portugal uma atividade profissional assalariada, criando um quadro jurídico seguro em matéria de recrutamento, contratação e admissão de cidadãos marroquinos, em estrita conformidade com o ordenamento jurídico nacional e em igualdade de direitos e obrigações com os trabalhadores portugueses.

A assinatura do Acordo relativo ao Emprego e à Estada dos Trabalhadores Marroquinos na República Portuguesa resultou de um esforço de coordenação multissetorial em ambos os países e reveste grande alcance político ao permitir o aprofundamento da histórica e profícua relação bilateral, através da promoção e proteção da dignidade e dos direitos humanos dos trabalhadores migrantes.

No quadro da implementação do Pacto Global das Migrações, adotado em Marraquexe, em dezembro de 2018, pela ONU, as duas Partes convergem no interesse em combater a imigração ilegal e o tráfico de seres humanos estabelecendo, por esta via, um canal de migração legal e regulado.

A ocasião constituiu igualmente uma oportunidade para o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e o Ministro dos Negócios Estrangeiros, da Cooperação Africana e dos Marroquinos Residentes no Estrangeiro do Reino de Marrocos, Nasser Bourita, fazerem um ponto de situação das relações bilaterais, cuja excelência foi reconhecida e de que é exemplo o instrumento hoje assinado.

Lisboa, 12 de janeiro de 2022"

 

Fonte: Portal Diplomático

 

Portugal recebeu hoje, dia 13 de dezembro, um grupo de 273 pessoas de nacionalidade afegã, entre as quais membros do Instituto Nacional de Música do Afeganistão (Afghanistan National Institute of Music – ANIM), elevando para 764 o total de cidadãos recebidos na sequência da emergência humanitária no Afeganistão.  

 

Desde o início desta crise humanitária, o Governo português tem-se demonstrado fortemente empenhado em acolher cidadãos afegãos em situações de particular fragilidade e risco, dentro dos limites da capacidade nacional. Os cidadãos acolhidos correspondem às prioridades definidas: cidadãos portugueses; afegãos que colaboraram com as nossas Forças Nacionais Destacadas, afegãos que colaboraram com a União Europeia, com a NATO e com as Nações Unidas; e pessoas em situação particularmente vulnerável como, por exemplo, ativistas de direitos humanos, funcionários da administração afegã, jornalistas, músicos, mulheres desportistas, mulheres juristas e mulheres engenheiras.

 

A chegada deste grupo resulta de uma operação conjunta que envolveu as autoridades nacionais e do Qatar, assim como organizações norte-americanas, tendo os 273 cidadãos sido acolhidos provisoriamente em unidades de acolhimento da Grande Lisboa, devendo ser transferidos, posteriormente, para habitações autónomas. 

Contactos

58, Rue de Moillebeau
CH - 1209 Genève Suisse

Caixa postal. 432 CH 1211 Genève 19

+(41) 22 918 02 00
missaonuoi@mne.pt

Mais informação

Secretário-Geral da ONU

unsg01

António Guterres

 

 

ocean conference 2020 p

Directora Geral das Nações Unidas Genebra

dg unog 

Tatiana Valovaya

Ligações úteis

Logotipo Portal das Comunidades Portuguesas

Logotipo Carreiras Internacionais

Logotipo Turismo de Portugal


Logotipo AICEP - Portugal Global

 

Logotipo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua


Logotipo Instituto Diplomático

logo3.3
BP

logo secretaria geral do ministerio das financas

pordata

cplp

cpr

cndh

igcp

centro n s