images/ferro.png

       "São inegáveis os inúmeros avanços ao longo destas três décadas no que diz respeito aos direitos desta metade da população e que resultam do ativismo e da ação concertada para desmantelar sistemas, normas e valores patriarcais que as impedem de tomar decisões sobre as suas vidas e os seus corpos, tal como de se proteger da violência e de práticas tradicionais nefastas, como por exemplo, de casamentos forçados ou da mutilação genital feminina.
        Hoje, mais mulheres e meninas do que nunca têm o poder de decidir; uma evolução que resultou num enorme conjunto de benefícios para as pessoas, as comunidades e a sociedade em geral. No entanto, é necessário ir mais longe. Muito mais. É necessário “Investir nas Mulheres, Acelerar o Progresso”, o tema escolhido pelas Nações Unidas para este Dia Internacional da Mulher de 2024."

Leia o artigo na íntegra no Público: https://www.publico.pt/2024/03/08/opiniao/opiniao/invistam-mulheres-ganharemos-2082978




  • Partilhe