Portugal recebeu hoje, dia 13 de dezembro, um grupo de 273 pessoas de nacionalidade afegã, entre as quais membros do Instituto Nacional de Música do Afeganistão (Afghanistan National Institute of Music – ANIM), elevando para 764 o total de cidadãos recebidos na sequência da emergência humanitária no Afeganistão.  

 

Desde o início desta crise humanitária, o Governo português tem-se demonstrado fortemente empenhado em acolher cidadãos afegãos em situações de particular fragilidade e risco, dentro dos limites da capacidade nacional. Os cidadãos acolhidos correspondem às prioridades definidas: cidadãos portugueses; afegãos que colaboraram com as nossas Forças Nacionais Destacadas, afegãos que colaboraram com a União Europeia, com a NATO e com as Nações Unidas; e pessoas em situação particularmente vulnerável como, por exemplo, ativistas de direitos humanos, funcionários da administração afegã, jornalistas, músicos, mulheres desportistas, mulheres juristas e mulheres engenheiras.

 

A chegada deste grupo resulta de uma operação conjunta que envolveu as autoridades nacionais e do Qatar, assim como organizações norte-americanas, tendo os 273 cidadãos sido acolhidos provisoriamente em unidades de acolhimento da Grande Lisboa, devendo ser transferidos, posteriormente, para habitações autónomas. 

  • Partilhe