O Primeiro Ministro participou dia 8 de julho no Global Leaders’ Day da Cimeira Mundial Virtual da OIT Covid-19 e o Mundo do Trabalho.

Destacam-se as seguintes mensagens:

Vivemos tempos de exceção, mas sempre garantimos que em Portugal não haveria cortes de direitos. Os países devem unir-se, para que na saída desta crise tenhamos sociedades mais justas e solidárias.

Esta é uma crise que a todos atingiu, mas que tem consequências muito assimétricas. A desigualdade das condições de habitação, a precariedade das relações de trabalho, a fragilidade dos rendimentos expuseram muitos dos nossos concidadãos a um risco acrescido da contaminação.

A resposta a esta crise tem de ser global e aí a palavra da OIT é absolutamente fundamental – pelo seu modelo de diálogo social e pela sua eficiência. Este não é o tempo de rompermos com as organizações multilaterais, este é o tempo de reforçar as organizações multilaterais, designadamente no âmbito do sistema das Nações Unidas.

É também fundamental reforçar a capacidade de coordenação e de resposta económica na União Europeia. Ninguém na Europa sairá desta crise, se não sairmos todos desta crise em conjunto.

O nosso futuro coletivo só se fará com maior dignidade laboral, uma proteção social pública robusta e um olhar diferente para as potencialidades industriais, criativas e tecnológicas dos países. Queremos construir uma economia inovadora e criativa, que gere riqueza e crie emprego, mas também uma sociedade mais justa, mais solidária e mais inclusiva.”

A versão integral da mensagem vídeo está disponível através deste link:

https://www.portugal.gov.pt/pt/gc22/comunicacao/multimedia?m=v&i=primeiro-ministro-na-conferencia-da-oit-covid-19-e-o-mundo-do-trabalho

  • Partilhe